Os brasileiros que lutam por outros países, um joguinho sobre a lógica do trânsito, games feitos pelos donos de PS4, um livro que explica por que nos enganamos tanto com as outras pessoas – e as memórias do médico judeu que sobreviveu a Auschwitz.

Faça você mesmo. Ou não

O YouTube e as redes sociais revolucionaram a geração de teor: agora, qualquer pessoa pode produzi-lo. Dreams, para PlayStation 4, pretende fazer o mesmo pelos games. É uma instrumento que permite gerar jogos de uma forma fácil (você usa o joystick porquê se fosse um mouse, selecionando elementos e montando cenários) e depois compartilhá-los com outras pessoas. Você pode se aventurar nisso ou simplesmente se divertir com as centenas de games, todos gratuito, já criados (confira os melhores no site indreams.me).

Dreams. Para PS4. R$ 165.

 (Reprodução/Divulgação)

Porquê não ser traído

Hitler enganou  o primeiro-ministro inglês. Espiões cubanos ludibriaram a CIA; e o golpista Bernie Madoff caloteou investidores bilionários. Neste livro, Malcolm Gladwell analisa esses e outros casos – e explica por que a mente humana pode ser tão fácil de iludir.

Falando com Estranhos. R$ 49,90.

 (Traffix/Divulgação)

A lógica do trânsito

Neste game, você toca na tela para penetrar e fechar o semáforo, mantendo o fluxo normal de carros pela rua. E só. Mas essa mecânica de jogo ultrassimples leva a cenários cada vez mais complexos, que exigem altas doses de raciocínio espacial. Ótimo para desafiar, e resfolgar, a cabeça.

Traffix. Para iOS e Android. US$ 5.

 (Editora Planeta/Divulgação)

“No terceiro dia, o tramontana foi divulgado: Auschwitz. Era somente uma vocábulo sem teor, nem bom nem mau”,

conta o médico judeu Eddy de Wind neste livro, que ele escreveu dentro do maior campo de concentração nazista. Eddy narra a própria história e de sua companheira, Friedel – mandada para o infame Conjunto 10, de experiências em mulheres.

Última Parada: Auschwitz. R$ 44,90.

 (Soldado Estrangeiro/Divulgação)

Salvador da pátria alheia

As histórias reais de Bruno Silva, Mario Wasercjer e Felipe de Almeida, três jovens que deixaram o {Brasil} para lutar por outros países. Bruno se alista na Legião Estrangeira (do Tropa galicismo) e é enviado para a África, Mario ronda a Palestina porquê soldado de Israel, e Felipe, posteriormente um drama pessoal, acaba expulso dos Marines americanos.

Soldado Estrangeiro. Estreia dia 23 nos cinemas.

Fonte: Super Interessante