Aves de Rapina deu a largada para uma série de filmes sobre heroínas que serão lançados em 2020. Nos próximos meses, vão estrear o live-action de Mulan, o filme solo da Viúva Negra e a sequência de Mulher-Maravilha. Mas Aves não se contentou em focar apenas em uma personagem dos quadrinhos. Na verdade, o longa conta com cinco heroínas do universo da DC Comics.

É provável que você conheça os integrantes da Liga da Justiça, mas nem todo tinha ouvido falar das Aves de Rapina. Elas apareceram pela primeira vez nos quadrinhos em 1996 e possuem uma revista só delas. Mais de 20 integrantes já passaram pelo grupo ao longo dos anos. Mas afinal, quem são as “Aves” do novo filme?

Arlequina

 (Birds of Prey/Montagem sobre reprodução)

Essa você já conhece. No novo filme, Arlequina é quem une o grupo. A personagem é a mesma de Esquadrão Suicida, outro grupo dos quadrinhos da DC que chegou aos cinemas em 2016 – e foi detonado pela crítica. Mesmo assim, o filme faz referência ao anterior com algumas cenas e easter eggs.

Mas a história é bem diferente nos quadrinhos. Nos gibis, Arlequina não faz parte das Aves, e muito menos lidera o grupo. Esse cargo fica com a Batgirl Barbara Gordon, que assumiu a identidade de Oráculo ao ficar tetraplégica após um ataque do Coringa. Barbara, no entanto, não é mencionada no novo filme.

Mas a Arlequina logo vai se juntar às Aves nas revistas. A DC anunciou uma nova série de quadrinhos intitulada “Harley Quinn and the Birds of Prey”, que será lançada no dia 12 de fevereiro deste ano. Assim como o filme, a história impressa também vai abordar o término de relacionamento entre Arlequina e o Coringa – e as Aves de Rapina, claro, estarão ao seu lado.

Cassandra Cain

 (Birds of Prey/Montagem sobre reprodução)

Pense em uma personagem complexa. Nos quadrinhos, Cassandra Cain já assumiu a identidade de Batgirl, Morcego Negro, Kazumi e Órfã – no filme, ela aparece como esta última.

Cassandra é filha de dois assassinos que planejavam treiná-la para seguir o mesmo destino. Além das habilidades em artes marciais, o pai incentivou a garota a estudar muita linguagem corporal ao invés de se expressar verbalmente. Isso explica suas dificuldades de socialização e timidez. Nos quadrinhos, ela também luta ao lado do Batman.

No longa, ela é uma adolescente que ganha a vida com pequenos furtos, sem nenhuma habilidade de luta aparente – mas pode ser que isso mude em um próximo filme, já que ela é praticamente adotada por Arlequina (o fato de viver com uma família adotiva é uma das poucas semelhanças com a personagem dos quadrinhos).

Renee Montoya

 (Birds of Prey/Montagem sobre reprodução)

A detetive Renee Montoya originalmente não faz parte do grupo de heroínas. Ela aparece pela primeira vez na série animada do Batman em 1992, e só depois passou aos quadrinhos como membro da polícia de Gothan. Ela é abertamente homossexual, e isso acaba impactando sua vida profissional.

Ela abandona o posto de detetive após ter conhecimento de casos de corrupção dentro da polícia. Tempos depois, ela acaba assumindo a identidade de Questão, um detetive secreto que usa uma máscara para não revelar sua identidade.

Nos quadrinhos, Renee já contribuiu com as Aves de Rapina e até chegou a ser convidada a fazer parte da equipe, mas nunca chegou a ser um membro oficial.

Canário Negro (Dinah Lance)

 (Birds of Prey/Montagem sobre reprodução)

A Canário Negro foi uma das fundadoras do grupo, lá em 1996. A primeira edição da revista do grupo se chamou “Birds of Prey: Black Canary/Oracle”. A segunda fundadora é a Oráculo – a Batgirl que mencionamos antes. 

Canário Negro possui papel fundamental na trama. Ela é a única heroína do grupo com poderes: um grito ultrasônico capaz de machucar os ouvidos de seus inimigos. Além disso, ela é uma das melhores lutadoras de Gothan. 

O nome por trás da Canário Negro é Dinah Lance, mas ela não é a primeira a assumir a identidade da heroína. Sua mãe, Dinah Drake, foi a primeira Canário Negro nos quadrinhos, e sua filha, que é quem aparece no longa, herdou os seus poderes. Lance passou anos treinando artes marciais e assumiu o posto de Canário Negro contra a vontade da mãe.

Caçadora (Helena Bertinelli)

 (Birds of Prey/Montagem sobre reprodução)

Helena Bertinelli é filha de um dos homens mais poderosos de Gothan, que controla a máfia da cidade. Aos oito anos de idade, ela vê toda sua família ser assassinada por outros membros do crime organizado. A partir daí, toda sua vida é motivada pela vingança. 

Ela passa a juventude na Sicília treinando para matar os assassinos de sua família. Quando cumpre seu objetivo, ela assume a identidade da heroína e promete acabar com as guerras da máfia. A Caçadora não recebe esse nome à toa: ela se especializou em matar seus inimigos usando uma besta.

Bertinelli é bem apegada às origens italianas da família. No novo filme, ela é vista rezando, o que mostra seu apego à fé católica. Nos quadrinhos, ela tem alguns desentendimentos com o Batman, que a considera muito violenta e imprevisível. Ela também entra para a Liga da Justiça, onde chega a assumir a identidade de Batgirl. Além de tudo isso, ela é uma das principais integrantes das Aves de Rapina.