Quando a sátira já começava a declarar o término da curso da cantora, a salvação veio na forma da trilha sonora de um filme indiano.

Um conserto de cordas graves seguidas por um violino estridente. Não tem quem não reconheça a introdução de Toxic, interpretado pela princesa do pop, Britney Spears. A melodia foi lançada em 2004, quase quatro anos posteriormente seu último hit, Oops… I Did It Again

Pois é. Passar tanto tempo sem uma grande música de sucesso não é um bom sinal para qualquer cantor. Mas quando a sátira já começava a declarar a decadência da curso de Britney, ela surgiu com um dos maiores clássicos da música pop.

Mas acontece que Toxic deve boa segmento do seu sucesso a Bollywood, a indústria cinematográfica da Índia. O instrumental mais marcante da música (aquele que parece um violino, sabe?) zero mais é do que um sample da melodia indiana Tere Mere Beech Mein. Ela faz segmento da trilha sonora do filme Ek Duuje Ke Liye, de 1981 – “Feitos um Para o Outro”, um dos maiores blockbusters do país.

Veja aquém a verificação entre os trechos das músicas:

[embedded content]

Não dá pra negar a semelhança. Toxic foi feita por uma dupla de produtores e compositores suecos comandados por Cathy Dennis, conhecida no meio artístico por ter formado I Kissed a Girl, que revelou a cantora Katy Perry. 

A equipe juntou dois trechos da trilha indiana original – um que tinha cordas mais graves e outro com as agudas. A diferença foi sutil o bastante para captar a núcleo marcante das cordas, mas sem deixar a música idêntica ao original. 

A combinação agradou Britney, que comprou o conserto e resolveu transformar “Toxic” no segundo single do álbum In the Zone. Antes de receber a proposta, a cantora estava em incerteza em escolher (I Got That) Boom Boom e Outrageous uma vez que single. A mudança de rumo deu evidente.

A música original contém uma graduação melódica específica da música clássica indiana, chamada Raga. A termo em sânscrito significa “paixão” e geralmente é usada em músicas que possuem apelo emocional. É ela que dá a sensação de que o violino está “subindo e descendo” na trilha do filme e na versão sampleada do pop.

 (Tere Mere Beech Mein/Reprodução)

O filme de Bollywood combina com a sensação de “risco” provocada pela música. A trama é sobre um paixão proibido, que acaba na morte do parelha (desculpe pelo spoiler). A letra de Toxic não é muito dissemelhante: Britney canta sobre um paixão perigoso, viciante e, é evidente, tóxico.

Além da influência indiana, Toxic ainda tem trechos de guitarra inspirados no surf, um subgênero do rock ligada aos surfistas nos anos 1960 (muito no estilo havaiano mesmo). Para completar a salada, alguns críticos ainda compararam a constituição com a música tema de 007.

No final das contas, deu evidente. Toxic ganhou dezenas de prêmios, incluindo um Grammy por Melhor Gravação de Dance. Hoje, mais de dez anos posteriormente seu lançamento, ela é considerada uma das músicas mais importantes da história do pop.

Fonte: Super Interessante