Morte do artista, aos 33 anos, entristece integrantes de blocos e grupos carnavalescos. Os blocos vão para a rua um pouco menos animados no Carnaval carioca de 2020. Um polivalente e militante músico folião estará ausente nas ruas em que já animou foliões cariocas ao tocar em grupos como o Monobloco.
Violonista, guitarrista, baixista e percussionista, Chico Medeiros de Oliveira (1986 – 2020) saiu de cena na sexta-feira, 10 de janeiro, em Petrópolis (RJ), aos 33 anos, vítima de asfixiamento por gás.
Chico Oliveira – como o artista era conhecido nos blocos e no meio musical – integrou o carnavalesco Cordão do Boitatá, tocou na Orquestra Itiberê, foi do Rio Maracatu e caiu no Forró sem Fronteiras, entre outros grupos. Chico Oliveira também transitou pelo universo da MPB.
Nos últimos dois anos, o artista integrou o elenco de Joia, show em que revivia o repertório de álbum de Caetano Veloso também intitulado Joia e lançado em 1975. Como violonista do show, em cartaz desde 2018, Chico dividia o palco com a cantora Jussara Silveira, a percussionista Lan Lanh e o cantor Rodrigo Faria.
Duas apresentações do show estavam programadas para a próxima sexta-feira, 18 de janeiro, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Uma terceira sessão estava agendada para 25 de janeiro.
Show e blocos vão para as ruas neste ano de 2020 sem a alegria militante de Chico Oliveira.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui