Cantora entra em estúdio para gravar o primeiro disco em sete anos. Já é 2020! E, para seguidores de Simone, o ano novo já entra em cena com a promessa de um álbum da cantora.
Aos 70 anos, completados em 25 de dezembro e devidamente celebrados na mídia e nas redes sociais, Simone entra em estúdio neste ano de 2020 para gravar o primeiro disco em sete anos. E como será o amanhã da Cigarra? Que seja com um disco à altura da relevância da artista!
Os dois últimos álbuns gravados em estúdio por Simone – É melhor ser (2013) e Na veia (2009) – resultaram interessantes. Mas não se configuraram como o grande disco que a intérprete pode e deve fazer. Porque Simone continua em forma.
Em bom português, Simone continua cantando muito bem, mesmo em tons mais serenos, como ficou evidenciado no recente show de 2018 em que a cantora abordou o repertório de Ivan Lins – primeiramente ao lado do compositor e, a partir de meados de 2019, sem a doce presença do artista.
Falta a Simone somente um disco que soe antológico. Um disco de retomada, com emoções reais que remetam à produção fonográfica da intérprete na fase inicial na gravadora EMI-Odeon. E esse disco, que será lançado pela gravadora Biscoito Fino, pode ser o próximo. Basta que a cantora queira.
Enfim, Simone está na área. Ex-jogadora de basquete, a Cigarra tem tudo para mandar a bola direto para a cesta em 2020.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui