No disco, cantora baiana grava música de Russo Passapusso e faz dueto com Ivete Sangalo. Já reconhecido como um sucessor pop da dinastia romântica de Roberto Carlos, a quem eventualmente sempre foi comparado pela real afinidade musical potencializada no álbum Não sou nenhum Roberto, mas às vezes chego perto (2019), Nando Reis é compositor amado pelas cantoras apaixonadas por baladas.
A partir de 1999, Cássia Eller (1962 – 2001) se tornou a voz preferencial de Nando. Ana Cañas tomou para si a balada Pra você guardei o amor (2009) desde que a gravou em dueto com o autor para disco de Nando, Drês. Até Mart’nália se rendeu ao compositor, apresentando a power balada Zero muito (2012) no álbum Não tente compreender.
Marcia Castro engrossará essa lista, que inclui muitas outras cantoras, com o lançamento do álbum Axé em março. Por intermédio de Marcus Preto, diretor artístico do disco produzido e arranjado por Letieres Leite e Lucas Santtana, Nando Reis forneceu inédita canção romântica para Castro.
A balada se chama Macapá. O título alude ao fato de a música ter sido composta por Reis em voo de Belém (PA) para Macapá (AM) durante a turnê nacional do show Esse amor sem preconceito, baseado no disco em que o cantor revisita o repertório de Roberto Carlos.
Além da canção Macapá, Marcia Castro dá voz no disco a músicas como Bolero lero (Russo Passapusso e Seko Bass), Coladinha em mim (Fábio Alcântara, Marcelo Flores e Marcia Castro), Holograma (Tiago Simões) – gravada pela cantora baiana em dueto com a conterrânea Ivete Sangalo – e Namorar no mar (Pedro Pondé).
Arquitetado para revitalizar a música afro-pop-baiana irrompida em 1985 com o sucesso nacional do cantor baiano Luiz Caldas, o álbum Axé é o quinto título da discografia de Marcia Castro.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui