Já faz um tempinho que muita gente suspeita que as gigantes da tecnologia registram áudio dos smartphones e webcams, mesmo quando o telefone está bloqueado e o app fechado. No ano pretérito, isso se confirmou com uma notícia do Bloomsberg, que revelou o uso de revisores humanos corrigindo textos convertidos de capturas de voz. Agora, o Facebook, que há muito tempo vem tendo que se virar para emendar seus vários problemas de segurança e privacidade, espera “legalizar” a prática invasiva.

A rede social anunciou nesta quinta-feira (20) um novo programa de pagamentos por gravações de voz, chamado de “Pronunciations” (ou “pronúncias”). A novidade faz segmento de seu app de pesquisa Viewpoint — que, aliás, foi a forma que a companhia encontrou no ano pretérito para coletar os dados que vinha obtendo sem o consentimento de uma forma monetizada para os usuários.

Imagem: Reprodução/The Verge

Nesse momento inicial, o usuário pode participar gravando a frase “Hey Portal”, seguido do nome de um companheiro da lista de contatos, com a possibilidade de registro de até dez conhecidos. Esse processo precisa sempre ser captado duas vezes. A justificativa para esse levantamento, segundo o Facebook, é para ajudar seu ecossistema a treinar os algoritmos de identificação vocal.

Gravações não são tão lucrativas assim

Embora o Pronunciations seja uma forma digna de gravar a voz com o consentimento do usuário, o programa não é tão lucrativo. Um conjunto de registros acumula em média 200 pontos no Viewpoints, que só permite sacar quantia a partir de 1 milénio pontos, o equivalente a US$ 5 — disponíveis via PayPal.

A companhia disse que cada perfil pode fazer cinco grupos de gravações, ou seja, o teto inicial seria mesmo somente esses US$ 5. E porquê a teoria é melhorar a privacidade, o Facebook afirma que não compartilha a atividade do Viewpoints nas contas dos participante ou em outros apps de seu ecossistema sem permissão.

Por enquanto, essa pesquisa só está disponível nos Estados Unidos e para quem tem mais de 18 anos e pelo menos 75 amigos no Facebook. Segundo o expedido, a empresa esperar desenvolver todas as frentes do Viewpoints, incluindo o Pronunciations, de uma forma gradual, antes de partilhar o aplicativo e o programa em todas as praças.

Manancial: The Verge