A Microsoft anunciou que não irá mais fazer atualizações de segurança no Windows 7 a partir de amanhã (14). Os usuários desse sistema operacional – que atualmente são quase 440 milhões, como informa a Tech Radar – podem migrar para o Windows 10 Pro com uma simples atualização, mas segundo a empresa essa não é a melhor estratégia.

A desenvolvedora aconselhou que os usuários comprassem novos dispositivos com a última versão do SO, uma vez que a atualização em um dispositivo mais antigo pode gerar sérias incompatibilidades com o hardware e drives do computador. A situação fica ainda mais crítica quando estamos falando de computadores utilizados para negócios, apesar de o conselho ter sido direcionado a todos os usuários. A falta de suporte pode gerar brechas para invasores e malwares, fazendo com que o Windows 7 seja inseguro para qualquer pessoa.

(Fonte: Olhar Digital/Reprodução)

Além disso, a falta de suporte da gigante de Redmond pode fazer com que computadores se tornem incompatíveis com futuros componentes. “Todos os PCs com mais de quatro anos podem custar mais do que você imagina. Os PCs com mais de quatro anos têm três vezes mais chances de precisar de reparos, resultando em 128 horas de perda de produtividade — um custo de tempo e dinheiro.“, argumenta a Microsoft.

No entanto, não é comprovado que computadores acima dos 4 anos de uso sejam menos produtivos. Fica a cargo do usuário, então, decidir qual é a melhor alternativa nesse caso: permanecer com a mesma máquina e atualizá-la, comprar outra com o Windows 10 ou mesmo aderir a um sistema operacional alternativo.

Cupons de desconto TecMundo:

Fonte: Tec Mundo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui