Onze dias depois de o Exército disparar mais de 80 tiros contra o carro de uma família no Rio de Janeiro, o que era para ser apenas uma operação de patrulhamento deixa a segunda vítima. O catador de material reciclado Luciano Macedo foi atingido enquanto tentava socorrer os cinco integrantes de uma mesma família que tiveram o carro fuzilado por militares quando iam para o chá de bebê de uma amiga, no último dia 7 de abril, um domingo. Três pessoas foram atingidas. O músico Evaldo Rosa dos Santos morreu no local e seu sogro segue internado, se recuperando de um tiro nas costas e outro nos glúteos. Macedo, que apenas passava pelo local e tentou ajudar as vítimas, foi o terceiro atingido pelos disparos. Ele estava internado desde então em estado grave no Hospital Carlos Chagas, mas faleceu na madrugada desta quinta-feira.

Seguir leyendo.

Original author: Beatriz Jucá

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here