Em meio ao debate no Supremo que pode anular 32 sentenças de 143 réus condenados, a Operação Lava Jato voltou à ação nesta sexta-feira. A 66ª fase teve como alvo três gerentes e um ex-funcionário do Banco do Brasil suspeitos de terem participado de esquemas de lavagem de 200 milhões de reais em propinas da Petrobras entre 2011 e 2014.

Seguir leyendo.

Fonte: EL PAÍS – Edição do Brasil